BLOG

21/07
2022

Estou formado, e agora? Essa é uma pergunta que muita gente faz quando conclui uma graduação. Existe a dúvida sobre dar continuidade aos estudos e ampliar as oportunidades de carreira ou partir direto para o mercado de trabalho.

Você precisa analisar suas metas e objetivos para decidir que rumo seguir, afinal, cada escolha permitirá que você siga caminhos profissionais específicos. Por isso, criamos este post para explicar as diferenças entre uma pós-graduação e uma segunda graduação para te ajudar na escolha consciente sobre qual delas atende melhor as suas necessidades.

 

Por que fazer uma pós-graduação?

A pós-graduação é indicada para quem deseja ampliar a base de conhecimento da graduação através de conteúdos práticos e vivência no mercado, como também aprimorar as competências técnicas exigidas para o exercício da profissão. Para esse caso em específico, existem dois tipos de pós latu sensu: especialização e MBA.

A especialização permite que você afunile mais o seu campo de estudo, de modo que você possa atuar em segmentos mais complexos dentro da sua área de formação. Um exemplo disso é quem se graduou em Nutrição e se especializa em Nutrição Esportiva, Nutrição Clínica, Nutrição Hospitalar, entre outros.

Já o MBA prepara você para executar tarefas de gerenciamento, controle, auditoria, empreendedorismo e desenvolvimento de capital humano, de modo que você estará apto a assumir cargos desde coordenação de projetos e setores até o conselho diretor de uma organização.

Ambas as escolhas trazem reconhecimento no mercado e aumentam suas chances de alcançar promoções na carreira, participar de concursos públicos e empreender. Seu currículo terá um destaque especial aliado a sua autoridade na prática profissional. Para ter uma escolha mais certeira, leve em consideração o seu perfil profissional e as atividades que gostaria de desempenhar.

Aqui, nós enfatizamos pós-graduação latu sensu, mas vale lembrar que existem também as pós-graduações stricto sensu, que são os mestrados e doutorados. Mas esses casos são indicados para quem deseja seguir carreira acadêmica, seja como professor ou pesquisador.

 

Quando fazer uma segunda graduação?

Essa é uma boa opção para quem tem como objetivo profissional mudar a rota. É comum você se formar, entrar no mercado de trabalho, mas não vê perspectivas de carreira e não se sente realizado profissionalmente. Ou mesmo quando opta por se formar em uma área visando estabilidade na vida profissional e o nível de empregabilidade que essa profissão traz, mas ainda guarda aquele sonho antigo de trabalhar em uma área distinta.

Há também a indicação de uma segunda graduação para quem tem metas de ampliar os horizontes. É o caso de alguém com formação em Administração e com o passar do tempo na rotina de trabalho adquire interesse por Marketing, Gestão de RH, Ciências Contábeis.

Nesse contexto, é necessário adquirir conhecimentos mais generalistas e ficar apto para assumir o cargo. O bom é que existem as graduações tecnológicas com duração de dois ou três anos, que vão te capacitar para o mercado de forma rápida e com um projeto pedagógico teórico-prático.

 

E agora, como escolher entre pós ou segunda graduação?

Já mostramos os diferenciais entre fazer pós ou segunda graduação. Agora é o seu momento de refletir e debater como escolher. O mais importante é fazer uma autoavaliação e verificar se você se sente realizado com a formação atual, se há desejo de mudar de área e qual rumo quer para o futuro.

Converse com pessoas que estiveram na mesma situação e enfrentaram os mesmos dilemas. Você poderá ter outros olhares e perspectivas para refletir sua vida profissional. Além disso, selecione alguns cursos que despertam seu interesse, pesquise como anda o mercado, remuneração, empregabilidade, demanda por novos profissionais. Esses dados vão te ajudar principalmente se deseja uma grande mudança.

Agora é com você! 

Copyright © 2022 - Todos os direitos reservados